sábado, 24 de dezembro de 2016

O NASCIMENTO DE JESUS PROVA QUE PARA DEUS NÃO HÁ IMPOSSÍVEIS

O nascimento de Jesus foi o maior dos milagres: Deus assumiu a natureza humana. Isso só foi possível, porque para Deus nada é impossível. Isto nos é relatado em Lucas 1.26-38.
O anjo Gabriel, servindo como mensageiro de Deus, foi enviado a Nazaré, cidade sem muita importância, de fato, apenas uma aldeia, na região da Galileia. Com a missão de comunicar uma mensagem para uma jovem que estava prometida em definitivo para se casar com um homem chamado José (uma espécie de noivado que não poderia ser mais desmanchado). Este era descendente de Davi, linhagem real que estava em decadência há vários anos.
A saudação do anjo contém três expressões conhecidas no Antigo Testamento: Alegra-te, favorecida, o Senhor é contigo. A saudação “alegra-te” já havia aparecido em contextos de promessas de restauração para o povo de Israel (Jl 2.21; Sf 3.14; Zc 9.9). Maria havia sido agraciada, isto é, fora alvo da graça de Deus. Termo que a retrata como beneficiária e não como dispensadora da graça divina. A frase “O Senhor é contigo” foi usada em momentos importantes para apoiar pessoas escolhidas na realização de missões libertadoras (Ex 3.12; Js 1.5; Jz 6.12).
A visita do anjo e a carga concentrada da frase surpreenderam e perturbaram Maria, que tentou entender seu significado, para compreender a missão que estava recebendo. O anjo a tranquilizou, usando outra expressão muito comum em situações de aparecimentos de seres celestiais trazendo uma missão: “Não temas”. E reafirmou que o favor de Deus a havia escolhido, da mesma forma como fizera com Noé (Gn 6.8), isto é, o olhar gracioso de Deus pousara sobre ela e estava tratando-a com bondade. Em Sua Soberana vontade, o Senhor decidiu escolher Maria, sem nenhum mérito da parte dela, como vaso importante no cumprimento das Suas promessas.
Depois a missão lhe foi explicada. Ela ficaria grávida e teria um filho que deveria ser chamado de Jesus, cujo nome significa “O SENHOR salva”, sendo equivalente a Josué ou Oséias na linguagem do Antigo Testamento. Este filho seria um personagem sumamente importante, teria como título “Filho do Altíssimo” e herdaria o reinado de Davi, reinando eternamente sobre Israel. Isto significava que Deus estava cumprindo as promessas feitas no Antigo Testamento. A missão era de extrema importância: Maria seria a mãe do Messias, o Rei Salvador que traria o reino eterno de Deus a este mundo.
A incompreensão de Maria passou a ser quanto ao modo do cumprimento, pois ela era virgem, nunca havia se relacionado sexualmente com nenhum homem.
O anjo explica que o milagre seria realizado pelo Espírito Santo, que desceria sobre ela da mesma maneira que a glória cobriu o tabernáculo (Êxodo 40.34s). Por causa disso, aquele menino seria Filho de Deus. Não teria uma geração natural como a de outras pessoas. Nascendo de mulher, ele nasceria humano, mas gerado pelo Espírito Santo, seria divino.  Através dele, Deus se faria presente no mundo, encarnando, assumindo a forma humana e manifestando a Sua glória (Jo 1.18).
Um sinal foi concedido à Maria para comprovar a veracidade das palavras do anjo: a gravidez de Isabel, sua parente que, além de estéril, já estava idosa. Duas impossibilidades para conceber: idade e esterilidade. O milagre futuro, a gravidez de Maria, foi garantido com um milagre já realizado, a gravidez de Isabel, que estava no sexto mês.
Então foi dito que “nada é impossível para Deus”. Quase as mesmas palavras pronunciadas para a desconfiada Sara, quando duvidou se ainda poderia ficar grávida depois de velha (Gn 18.14).
O nascimento de Jesus é uma evidência de que não existe impedimento algum para Deus cumprir Suas promessas. Ele é totalmente poderoso para realizar todas as Suas palavras.
A reação de Maria foi de completa obediência. Ela se apresentar como serva, isto é, uma escrava que se rendia completamente à disposição do Senhor. Deixou Deus agir em seu corpo e sua vida, usando-a como instrumento para o cumprimento de Seu plano. Sabia os riscos que corria, mas confiantemente aceitou e se submeteu à vontade de Deus.  
O nascimento de Jesus é a maior demonstração de que para Deus nada é impossível. E isso deve nos curvar diante d’Ele, levando-nos a confiar n’Ele, aceitar e obedecer a Sua vontade para nossas vidas.


4 comentários:

Brandodelima Evangelista Itinerante disse...

*DEUS GRACIOSO:*
(Pérolas Diárias)
*MEDITAÇÃO: Isaías 59:16-21*

"E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai." João 1:14
Somente o Deus-homem poderia ser o Salvador adequado, pois precisava ser humano para sofrer e morrer, e precisava ser Deus para que tal morte fosse eficaz como pagamento pelos pecados, pois o primeiro pecado foi contra o Eterno e um ser temporal não podia pagar a dívida, posto que ela seja eterna. Ele veio por nossa causa.
Neste natal Deus DERRAME rios de bênçãos sobre você e sua família, que ENCHA seus corações com o conforto e a ALEGRIA do Espírito Santo e o Príncipe da PAZ REINE em seus corações; que neste ano que se INICIARÁ, seja DEUS GRACIOSO para com você e a sua família. Abençoe-lhes e faça o rosto dele resplandecer sobre vocês e seus negócios, para que tudo quanto vocês fizerem prosperem e glorifiquem a Deus através de Cristo Jesus. Amém!
#Semeadores

*QUE O DEUS GRACIOSO QUE SE MANIFESTOU COMO SALVADOR HABITE NO TEU CORAÇÃO*
LEITURA ANUAL 24 de dezembro
Habacuque 1-3; Apocalipse 15

Unknown disse...

Como sempre, excelente exposição!

Antonio Rocha disse...

Excelente!

Tibério Bezerra disse...

Amém!