sábado, 25 de julho de 2009

Aquecendo nosso amor por Deus com a Bíblia


As palavras podem aquecer um amor. Com certeza você já sabe disso. Quantas vezes um amor que está esfriando é aquecido por um declaração verbalizada! Nosso amor por Deus pode ser aquecido quando ouvimos suas palavras, isto é, quando lemos a Bíblia. Ela aquece o nosso coração. Ela o faz arder, como os discípulos no caminho de Emaús (Lucas 24.32). Você também pode ter esta experiência. Clique no link abaixo e ouça ou faça download da mensagem AQUECENDO O AMOR A DEUS COM A BÍBLIA.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Sinais de Amor a Deus















Que sinais você dá quando está amando? Alguns casais sinalizam o amor com presentes (flores, chocolates, joias, etc.); outros com palavras de apreciação; gestos carinhosos; atenção; companhia, etc.
É próprio do amor evidenciar-se, mostrar-se, apresentar provas e sinais de que existe. Deus nos amou dando provas (Romanos 5.8). Ele também nos mostra em Sua Palavra quais são os sinais de quem nós amamos a Ele.
Clik no link abaixo, escute e/ou faça download da mensagem "Sinais de Amor a Deus" , e verifique se você ama a Deus.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

ESTÁ COM PROBLEMAS? ORE. A oração é a solução (3ª parte)

“Tens problemas? Podes orar!

Deus já sabe e quer ajudar.

Não sejas duvidoso, pois Deus é poderoso.

Por que se preocupa tanto? Podes orar!

Este cântico foi aprendido nos meus tempos de criança na Escola Bíblica Dominical. Ele comunica uma poderosa verdade, que eu mais cantei do que pratiquei, infelizmente!

A mesma verdade é expressa por Tiago de modo ainda mais direto e simples: Alguém está sofrendo no meio de vocês? Façam oração... (Tg 5.13a). Numa simples frase nos é dado um poderoso e eficaz conselho. Está passando por algum problema? Sentindo alguma aflição? Experimentando sofrimento? Pois ore. É assim tão simples! Tão fácil! Tão a nossa mão! Mas, incrivelmente, não praticamos, não acreditamos que possa funcionar.

A oração é a solução para nossos sofrimentos.

A palavra que Tiago usa para “sofrimento” era um termo geral que falava sobre a experiência de todo tipo de aflição e provação. Ela e suas variações foram usadas outras cinco vezes no NT, em todas se reportando ao sofrimento por causa do evangelho (2 Tm 1.8; 2,3,9; 4,5; Tg 5.10). . Em 2 Timóteo Paulo menciona que sofre pelo evangelho, como se fosse um malfeitor, chegando até a ser preso. Quando Paulo escreveu esta carta ele estava preso em Roma, numa prisão difícil de ser encontrada (1.16,17) e aguardando a execução (4.6). Achava-se solitário (2 Tm 4.10,11), prejudicado por alguns (4.12), abandonado pelos amigos (1.15); em sua primeira defesa, ninguém o havia ajudado, ele havia sido deixado em grande dificuldade (4.16). Mesmo assim afirma que não se envergonha deste sofrimento, e desafia Timóteo a sofrer junto com ele (1.8; 2.3,9). Era o sofrimento por perseguição, prisão, etc. Tal qual o sofrimento de um soldado que está em guerra.

Os leitores de Tiago também passavam por muitos problemas que provavam sua fé (1.3); alguns eram oprimidos e desonrados pelos ricos (2.6,7; 5.1-6). Tiago lhes afirma que “A oração é grande fonte de forças para a aflição que estão experimentando

Diante do sofrimento não precisamos ficar resmungando da vida, murmurando contra outros, atormentando-se, nem se preocupando. Tiago diz que diante dos problemas da vida, a reação do cristão deve ser a oração. Foi a reação de Jesus, Lucas 22.44 nos informa que Ele, estando em agonia, orava ainda mais intensamente, isto é, quanto maior a luta de Jesus, mais Ele se agarrava à oração.

O sofrimento pode inclusive ter este propósito, levar-nos a buscar a Deus. O versículo de Tiago 4.13 nos ensina que podemos adorar tanto tristes quanto alegres. Pela oração e pelo cântico. Para alguns a tristeza é um motivo para não adorar, para não buscar a Deus. É possível que eles raciocinem assim: Por que orar se posso me preocupar, reclamar e me lamentar?

A oração é a solução para os nossos problemas, mas... é preciso orar com paciência (Tg 5.10, outro lugar onde a mesma palavra “sofrimento” aparece), isto é com um ânimo longo, sem desanimar diante dos problemas. Paciência expressa a idéia de não entregar os pontos, mesmo estando sob intensa pressão, é permanecer firme no lugar mesmo quando tudo nos incentiva a correr. Jesus já havia ensinado a orar sem desanimar, sem entregar os pontos, mesmo que Deus pareça demorado em fazer justiça (Lucas 18.1,7).

Tiago nos dá exemplos de paciência (5.7-11). Da mesma forma como o agricultor aguarda pacientemente os frutos, o cristão deve esperar a vinda do Senhor para poder colher os frutos plantados pelo sofrimento experimentado hoje. Semelhante aos profetas, que sofreram em nome do Senhor, o cristão deve suportar o sofrimento sem desanimar em sua fé. Também Jó que sofreu muito, mas não abandonou a fé, clamou e esperou com paciência a resposta de Deus, serve de modelo para nós agüentarmos o sofrimento com oração.

Esta paciência se demonstra em deixar o coração firme, estável, sem vacilar. E também sem se queixar contra os irmãos por causa das dificuldades. Alguém que se lamenta e se queixa está demonstrando falta de paciência. Alguém que o ânimo ora se inclina para um lado ora para o outro, também indica que não está aguardando com confiança em Deus.

Está sofrendo? Está enfrentando problemas com a família, nos negócios, em sua vida espiritual, na igreja, etc.? Faça oração. Siga o simples conselho de Tiago, e experimente o grande poder que ele tem. Pois a oração é a solução para os nossos problemas, mas deve ser misturada com paciência, pois o desânimo mata a eficácia da oração.