quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Meditação do dia - Conhecer a Deus, modo de evitar a degradação moral

Existe uma lei no universo que nos atrai sempre para baixo: a lei da gravidade. Para escaparmos de sua força precisamos de algo que nos sustente e mantenha nosso equilíbrio.
Mas há outra força que nos atrai para baixo: a força do pecado.Cedo em nossa vida ela se faz presente, e continua nos acompanhando até nossa morte, sempre exercendo forte atração para nos levar ao mal. Precisamos de algo que nos impeça de cair em suas garras.
O conhecimento de Deus é o que pode nos impedir de cair na imoralidade. Precisamos conhecer Deus para evitar nossa degradação moral.
Em Romanos 1.18-32 nos é mostrado que a rejeição ao conhecimento de Deus leva à degradação moral.
O texto nos diz que Deus tem se revelado. Aquilo Dele que pode ser conhecido, já que Ele não pode ser conhecido em Sua totalidade, em virtude de nossa finitude e pecaminosidade, Ele revelou claramente a nós,
Mas este conhecimento tem sido desprezado. Tentam suprimir a verdade, e no lugar colocar a injustiça e impiedade (verso 18), mudam a verdade em mentira (verso 25).
Não há uma atitude apropriada ao conhecimento de Deus (verso 21). Antes da degradação moral há uma atitude de rebeldia, de não respeitar a Deus como Deus, não ter uma atitude de gratidão e reconhecimento da glória devida a Ele. A rejeição de Deus começa com um ato da vontade, é uma decisão voluntária e consciente de cada homem, querer ser senhor do seu destino e recusar dobrar-se diante Daquele que nos criou.
Depois vem a deterioração mental. Perde-se o contato com a realidade. Rejeitar o conhecimento de Deus é rejeitar a realidade. Passa-se a usar discursos vazios para expressar a falta de senso, O homem passa a viver no escuro de seu intelecto. Sua loucura é tão grande que não a percebe, pelo contrário reivindica ser sábios (Versos 21,22)
Como resultado de ter rejeitado o conhecimento de Deus, Deus permite que as pessoas sigam seus próprios desejos imorais contrários à natureza e à realidade (versos 24,26,28), vivendo em completa degradação moral. No final receberão o justo juízo de Deus (verso 32).
A rejeição do conhecimento do bem vai nos levar a querer o mal, tanto individual como coletivo.
O modo de mudar nossa vida para o bem é conhecer a Deus. O modo de evitarmos nossa completa queda na imoralidade é apegar-se ao conhecimento de Deus.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Meditação do dia -Conhecer a Deus : real motivo de glória

Precisamos de um alvo, um propósito, um motivo para justificar nossa vida, para encher nossos sentimentos de satisfação. Por isso buscamos o conhecimento, o poder e a riqueza. Tudo isto nada mais é do que meio para chegar ao alvo final: satisfação e felicidade; uma vida plena e gloriosa; uma vida com valor, que de fato vale à pena.

Só que descobrimos que nenhuma destas coisas dá uma satisfação que torna a vida plena. Com nossas limitações não conseguimos abarcar todo conhecimento que julgamos necessário, sempre há uma descoberta nova, outro curso, um novo livro, etc. O poder é algo inseguro, exigindo sempre uma vigilância constante e estressante para que não escorregue de nossas mãos. A riqueza parece um pássaro na gaiola, esperando o menor deslize do dono para voar, e deixar apenas saudade.

Nenhuma destas coisas nos basta, elas sempre deixam um gosto de quero mais.

Por isso Deus nos adverte para não fazer de nenhuma destas coisas motivo de glória

“Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte, na sua força, nem o rico, nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR.” (Jr 9.23,24), o verdadeiro motivo de glória é conhecer a Deus.

Esta profecia de Jeremias foi dirigida a um povo religioso, mas que não conhecia a Deus (Jr 9.3,6), a maneira como vivia demonstrava isto (Jr 4.22).

Conhecer a Deus, saber quem Ele é e o que Ele gosta, é relacionar-se com Ele de modo que nossa vida seja transformada. É isto que faz a vida valer à pena.

Conhecer a Deus deve ser nosso maior desejo, pois satisfaz todos os outros desejos. “Quem sois, ó Deus?” deve ser a maior pergunta , porque sua resposta também responde a todos os gritos de nosso coração. Buscar a Deus deve ser nossa maior busca, por que é o achado que preenche toda a nossa alma.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Conhecer a Deus – o modo de ter discernimento.

Ter a capacidade de distinguir entre o bem e o mal, o que é bom e o que é ruim, o certo e o errado, a verdade e a mentira, é uma necessidade constante em nossas vidas. Constantemente estamos tomando decisões. E estas exigem avaliação de nossa parte. Nem sempre são grandes decisões, mas todas exigem uma escolha entre uma coisa e outra, ou mesmo entre várias direções.
Todas as decisões exigem discernimento, capacidade de saber o que é melhor em cada situação. Como obter este conhecimento? Conhecendo a Deus (Pv 9.10). O conhecimento de Deus é quem dá a capacidade de discernirmos. A palavra original para “prudência” dá a idéia de discernir e saber o que é melhor. Uma avaliação correta da vida só pode ser feita se conhecemos a Deus. Asafe quase se iludiu com a aparência das coisas, por pouco ele não se desviou do caminho do Senhor, mas quando ele entrou no santuário de Deus, ele pode entender, ter o discernimento correto de como era a realidade (Sl 73.17). Só o conhecimento de Deus para nos afastar do engano das aparências das coisas, e distinguirmos a realidade. Conheça a Deus, para poder conhecer bem a vida.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Meditação do dia - Conhecer a Deus – uma receita para ser forte.


Como manter-se forte num mundo conturbado que sempre tenta nos enfraquecer? Dn 11.32,33 nos mostra que, diante das falsas promessas e engodos de um governante que se volta contra Deus e corrompe, aqueles que não se mantém fiéis, o povo de Deus, será feito forte e fará proezas. E assim poderão ensinar a muitos.

No mundo há enganadores, que com seu poder e mentiras tentam nos corromper, só com conhecimento de Deus podemos manter nossa força e atividade. Só conhecendo a Deus não seremos enganados, nem ficaremos paralisados diante deles. Só com conhecimento de Deus poderemos ajudar a outros a entenderem a verdade.

Os amigos de Daniel são um exemplo disto. Diante da ameaça do Imperador da época, Nabucodonozor, diante da fornalha aquecida, podendo ter suas jovens vidas tornadas em cinzas, eles deram uma resposta forte e ativa, uma resposta de quem conhecia a Deus ( Dn 3.16,17).

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Meditação do dia - Conhecer a Deus – um alvo desafiador

O ano ainda está no primeiro mês, já marcou seus alvos para 2008?

Há um alvo que é extremamente desafiador: conhecer a Deus. O próprio Deus ordena este alvo (Os 6.6) Ele valoriza o conhecimento Dele mais do que rituais e holocaustos. Este foi o desafio que Ele lançou para o povo de Israel na época do profeta Oséias. Era o conhecimento de Deus que iria restaurar o povo, e não os rituais religiosos vazios.

Conhecer a Deus é resultado da graça Dele (Ex 33.13). Moisés estava atravessando um momento de crise, por causa da idolatria do povo de Israel, e da reação de Deus de não mais querer acompanhar o povo. Ele pede um sinal da graça de Deus, este sinal era conhecer o caminho de Deus. A graça de Deus se manifesta quando Ele se dá a conhecer a nós.

Este conhecimento exige uma busca de todo nosso ser, pois é um conhecimento extremamente precioso (Dt 4.29). Deus é o mais alto valor que existe, e Ele não se desvaloriza. Ele se dá a conhecer a quem O valoriza na medida que Ele merece. Devemos buscar conhecer a Deus de todo nosso coração. É conhecimento que deve ser buscado como se busca riquezas, como tesouros escondidos (Pv 2.4,5)

O conhecimento de Deus mata a sede da nossa alma (SL 42.1,2). Nossa sede por conhecimento e compreensão só é saciada conhecendo a Deus.

Mas lembre-se que conhecer a Deus envolve perdas (Fp 3.7-11). Paulo teve que deixar aquilo que era lucro no conceito do mundo, e de sua vida antiga, para obter o conhecimento de Deus.

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Meditação do dia - Vá pelo livro

Certa senhora comprou uma máquina de costura moderna e por alguns dias tentou manuseá-la, mas sem sucesso. A máquina tinha vindo sem o manual. Voltou ao vendedor e reclamando e recebeu o manual. Dias depois o vendedor lhe telefonou perguntando se a máquina estava funcionando, ela respondeu: “Vai perfeitamente bem. Eu estou indo pelo livro. Está uma maravilha!”
Todos nós recebemos algo bem mais complexo do que uma máquina de costura moderna, é a nossa vida. Ela é complexa por causa do pecado. Eclesiastes 7.29 diz:
Eis o que tão-somente achei: que Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas astúcias.” Deus deu ao homem a habilidade de viver de modo correto, sem desvios. Garantiu ao homem a possibilidade de interpretar a vida conforme a realidade. Só que o homem buscou muitas invenções, imaginações, isto é, tornou a vida complicada. Foi como se Deus traçasse um caminho reto para o homem, mas ele buscou vários outros caminhos, e entrou em um labirinto. Nossas imaginações são pecaminosas (Gn 6.5), isto complicou a vida.
Mas Deus nos deixou um manual, a Bíblia sagrada. Seguindo as instruções que aparecem nela, a vida segue seu rumo normal.

A palavra de Deus é a semente que faz brotar a vida de Deus em nossos corações. Jesus disse:
Este é o sentido da parábola: a semente é a palavra de Deus.” (Lc 8.11). Esta semente gera uma vida incorruptível: “pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente.” (1 Pd 1.23). A nova vida é gerada em nós pelo querer de Deus, e Ele usa a Palavra que Ele nos deixou: “Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas.” (Tg 1.18).
A palavra de Deus é o que produz a fé em nossos corações:
E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo.” (Rm 10.17). É o ouvir e crer na Palavra de Deus que traz o Espírito Santo em nossos corações: em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa” (Ef 1.13).
Nosso crescimento espiritual depende de nos alimentarmos com a Bíblia. Ela é o leite que nos faz crescer em nossa salvação. “
desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação,”( Pd 2.2). Vários textos bíblicos nos mostram que ela é nosso alimento: Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração, pois pelo teu nome sou chamado, ó SENHOR, Deus dos Exércitos. (Jr 15.16 - ); Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus. (Mt 4.4 - ); Expondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, alimentado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido (1 Tm 4.6).
Para quem quer ter a salvação e crescer nesta salvação só há um meio: ir pelo livro. Leia a Bíblia, aprenda suas instruções, e obedeça. É isto que faz a vida funcionar.
Vá pelo livro!

UM ALVO VALIOSO PARA ESTE ANO

       Início nos dá a possibilidade de marcarmos alguns alvos. Há um que pode transformar toda vida: ler a Bíblia todos os dias. A Bíblia tem o poder de criar a fé verdadeira nos corações dos homens. Veja alguns exemplos.
 Os conquistadores de Corregidor, durante a 2a Guerra Mundial, permitiram que cada prisioneiro conduzisse consigo apenas um cobertor para o campo de concentração. Ao invés do cobertor, um soldado levou a sua Bíblia embrulhada em um pedaço de lona. Ele a manteve firmemente, mesmo durante a marcha que ceifou muitas vidas. No campo de concentração foi permitido que uma rústica capela fosse construída para os prisioneiros. Domingo após domingo um capelão enfermo lia a Bíblia que o soldado levara. Em decorrência deste trabalho cerca de mil e quinhentos soldados prisioneiros testemunharam sua fé em Cristo.
        A Bíblia nos dá o conhecimento que supera todos os outros e não é superado por nenhum. Um senhor de 70 anos viajava de trem lendo a Bíblia, e ao seu lado ia um jovem universitário, que lia um livro de ciências. Sem muita cerimônia o jovem perguntou “ O senhor ainda credita neste livro de fábulas e crendices?”. O senhor respondeu “Sim, mas não é um livro de crendices, mas é a Palavra de Deus.” O jovem replicou “O senhor está errado. Creio que o senhor deveria estudar a história geral. Veria que a Revolução Francesa há mais de cem anos mostrou a miopia da religião. Somente pessoas sem cultura ainda crêem que Deus criou o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os cientistas dizem sobre isso.” O senhor então pergunta: “É mesmo? E o que os cientistas dizem sobre a Bíblia?” O universitário respondeu: “Bem, eu vou descer na próxima estação, mas me deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio”. O senhor tirou do bolso interno do paletó um cartão e passou para o jovem. Quando o jovem leu o que estava escrito saiu cabisbaixo. O cartão dizia: Louis Pasteur, Diretor do Instituto de Pesquisas Científicas da École Normale de Paris. 
        A leitura da Bíblia traz vários benefícios, podemos notar  três que aparecem em alguns versículos do Salmo 119:         

Estabilidade (verso 98), mesmo nas lutas da vida podemos ficar firmes, equilibrados pela Palavra de Deus;  
Conhecimento (verso 99), podemos enfrentar os que zombam da Bíblia com a Verdade de Deus;
Maturidade (verso 100), quando obedecemos a Bíblia avançamos para nos tornarmos pessoas maduras. Note também as condições que são colocadas: permanecer nestes mandamentos, meditar e guardar. 

        A Bíblia sempre renova nosso ânimo. Certo procurador e sua esposa, no dia do seu casamento, decidiram ler a Bíblia inteira uma vez por ano. Ele se tornou Chanceler da Inglaterra. Pouco antes de morrer escreveu: “Hoje eu e minha esposa acabamos de ler a Bíblia pela quadragésima vez, e achamos esta leitura mais doce e preciosa do que das vezes anteriores.”
          Veja ainda o que outros autores disseram sobre a Bíblia: 

Satanás não tem medo de Bíblias empoeiradas” (Geikie e Cowper)
O crente negligente na leitura da Bíblia também o será na vida cristã” (Max Reich)
É uma espécie de impiedade não ler aquilo que por nós e para nós escreveu a mão do próprio Deus” (Agostinho)
Provar da Palavra de Deus apenas ocasionalmente nunca lhe fará sentir o seu verdadeiro sabor”(J.I.Packer)
          Alguns conselhos
1) assuma o compromisso de ler a Bíblia
2) tenha um plano para ler de forma ordenada, de modo que possa le-la completamente  num determinado período de tempo. Seguir um plano de leitura anual ajuda muito. 
3) Tenha um lugar e um horário, isso ajuda a firmar o hábito. 
4) Use um lápis ou caneta para escrever o que lhe impactou mais na leitura daquele dia. 
5) Uma boa maneira de manter a concentração e orar por aquilo que está lendo. Por exemplo: se você estiver lendo o salmo 1, depois de ler o versículo primeiro você pode orar assim "Senhor, ajuda-me a ser uma pessoa bem-aventurada, livra-me de andar no conselho dos ímpios, de me deter no caminho dos pecadores e de me assentar na roda dos escarnecedores".