quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

MEDO DOS HOMENS, ESQUECIMENTO DE DEUS

Soneto baseado em Isaías 51.12-16
09/02/2017
Almir Marcolino Tavares

Lembre: são mortais os humanos
Logo murcham como as plantas
Suas ameaças, apesar de tantas,
Findam-se com o passar dos anos.

Teme-los é esquecer de Deus
Criador que estendeu os céus
Poderoso que fundou a terra
Seu consolo nunca se encerra.

Ao defrontar  o mar em agitação
Enfrentando o rugir das ondas
Não esqueça: são obras de Sua mão

Que nos cobre e nos faz sombra
Presente em cada momento 
Suprindo salvação e alimento.