terça-feira, 9 de dezembro de 2008

A BÍBLIA, MOTIVO DE ALEGRIA NO CULTO


Ouvi que certa admiradora de nosso presidente disse que quando ele fala
o mundo se ilumina. Com certeza esta pessoa tem uma grande alegria em ouvir os discursos do presidente. Creio que isto ocorre também com os fãs de astros de cinema, música, e seguidores de líderes políticos. Notamos como eles chegam a passar dias em filas para conseguir um ingresso para um show. Outros compram revistas caras (sem pensar no trocadilho) para saber sobre a vida e pensamentos de seus astros, e ainda tem os que pagam ingressos caros para ouvir uma palestra de algum orador famoso. É esclarecedor ver o entusiasmo e alegria com que as pessoas fazem isto. Algumas vezes isto se torna um culto a uma celebridade.

Os cristãos têm maiores motivos para cultuar a Deus com entusiasmo e alegria. Um destes motivos é que no culto ouvimos a Palavra de Deus. No culto temos a oportunidade de ouvir o discurso de nosso Rei. Conhecer seus decretos e leis, que são suas instruções para os seus súditos. A palavra de Deus deve ser motivo de alegria em nossos cultos.

O peregrino se alegrava em ir ao culto em Jerusalém por que lá estavam os tronos de justiça (Sl 122.1,5), isto é, era de lá que a justiça era aprendida e aplicada.

O Salmo 19.8 diz: “Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração.” Aqui a Bíblia é chamada de “preceitos”. Esta palavra tem origem em um verbo que significa: “supervisionar”, “fiscalizar”, “enumerar” ou “arrolar”. E elas indicam aquelas ordens, ou direções, que Deus enumerou para dirigir a vida de seu povo. São as declarações de Deus que tratam das obrigações dos homens. São os decretos do nosso Rei. Palavra de Deus tem o direito de supervisionar nossa vida, indicar como devemos viver, pois ela vem daquele que é o Rei, o Supremo Chefe, o Criador e Dono de tudo.

Estes preceitos são retos, isto é, corretos, direitos, como um caminho plano e reto. A idéia é que são justos, não são mandamentos errados e tortos. São preceitos que endireitam a vida, e não a entortam. E são assim porque procedem daquele que é o Supremo Justo, onde não há nenhuma mancha de erro ou pecado. São assim porque refletem a natureza Daquela pessoa que é perfeita e conhece todas as coisas, que sabe todos os caminhos, que também sabe qual é o melhor caminho, e qual a maneira mais correta de viver. Os preceitos de Deus nos guiam por uma vida reta e plana.

Os preceitos de Deus alegram o coração. Eles nos dão alegria. A obediência aos preceitos de Deus produz em nós uma alegria plena em nosso coração. O vazio de nossa vida é preenchido por esta Palavra. Andar em seus caminhos retos nos faz desfrutam de uma vida de alegria com toda nossa disposição. Como um guia que nos educa: a palavra de Deus nos toma pela mão, e nos guia na estrada reta da vida. Leva-nos a desfrutar de uma satisfação moral, de uma paz na consciência, da certeza de ter tido nosso passado perdoado, da confiança de estar no caminho certo no presente, e da esperança de que nosso futuro será glorioso. Isto enche nosso coração de alegria.

O salmo 119.14,162 testemunha que a alegria da Palavra de Deus superava o prazer produzido pelas riquezas:

Mais me regozijo com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas.”; “Alegro-me nas tuas promessas, como quem acha grandes despojos.”

O Profeta Jeremias manifestou a mesma alegria comparando a Palavra de Deus a algo a ser comido com avidez (15.16):

“Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração, pois pelo teu nome sou chamado, ó SENHOR, Deus dos Exércitos.”

Um exemplo de como a alegria no culto acontece por causa da Palavra de Deus, aparece em Neemias 8.12, quando a palavra de Deus foi explicada e o povo entender a reação foi a seguinte:

“Então, todo o povo se foi a comer, a beber, a enviar porções e a regozijar-se grandemente, porque tinham entendido as palavras que lhes foram explicadas.”

Infelizmente nem sempre notamos isto nos cultos. Algumas pessoas até se alegram nas horas dos cânticos, mas desligam na hora da leitura e pregação da Palavra. Alguns que pertencem aos grupos de louvor apresentam-se de modo entusiasmado na hora de cantar e tocar, mas depois chegam até a ficar fora do ambiente do culto, até o momento de se apresentaram novamente. Outros aproveitam para mandar mensagens pelo celular, conversar com quem está do lado, cochilar, ou deixar a mente em outros pensamentos. Comportam-se como se não estivessem diante de um Rei, como se as Palavras Dele não tivessem importância para a vida. O Rei está falando, mas elas não estão nem aí! Em algumas igrejas a Palavra de Deus nem faz parte do culto, não há espaço para leitura e explicação da Bíblia, apenas para as palavras dos homens. O Rei não fala nestas audiências!

Ouvir a Palavra é parte essencial do culto, pois é ouvir a Lei do Rei, os decretos do Governo de Deus. A leitura e explicação da Bíblia, e a maneira de Deus nos dizer como quer que Seus súditos se comportem. Por isso que a Bíblia é chamada de Lei do Senhor.

4 comentários:

Fátima Regina disse...

Fico pensando, se estas pessoas realmente conhecem a Deus com intimidade, pois quando isso acontece é inevitável não se sentir o prazer de ouvi-lO.

Que o nosso Deus te abençõe!

Fátima Regina.

Marcos Aurélio disse...

Não há maior deleite do que ouvir a mensagem que emana das Escrituras. Realmente, bem-aventurado é o povo que dá atenção aos príncipios bíblicos e se regozija com a proclamação clara e honesta da verdade bíblica.

Que Deus o abençoe cada vez mais na fiel proclamação da Palavra de Deus.

Um abraço.

Violabrito disse...

Realmente, as Escrituras com suas idéias, seus recursos literários, suas narrativas e sua vida são o próprio discurso do Deus Onisciente.

Roberia Viana disse...

Como este artigo deseprtou em mim o interesse de orientar mais ainda as crianças na hora de prestarem culto a Deus. É possivel ver esta alegria no culto das crianças, elas vibram na hora dos louvores e na hora da apresentação da Palavra de Deus desde que sejam instruidas corretamente sobre o verdadeiro sentido do culto e de que maneira a Palavra de Deus é apresentada.
Que Deus continue abençoando sua vida e sempre nos guiando com a Palavra de Deus.