quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Causa e efeito

Onde há fumaça há fogo. Este ditado expressa a crença na lei da causa e efeito. Para todo efeito há uma causa, de modo inverso, toda causa produz um efeito. Este é um fato inegável. Pode ser comprovado no dia a dia. Fazemos as coisas porque esperamos certos resultados. Quando estamos doentes (efeito), procuramos descobrir o que nos fez ficar doentes (causa). Tomamos remédios (causa), esperando que eles nos curem (efeito). Não podemos imaginar a vida sem a lei da causa e efeito.
Esta lei tem cooperado para o progresso do nosso conhecimento. Notando determinado efeito, procuramos deduzir qual a causa. E se vemos uma causa, podemos inferir qual será o efeito. Evidentemente que isto ocorre com imperfeição, pois nosso conhecimento não é ilimitado. Mesmo assim, conhecer os efeitos de certas causas, e as causas de certos efeitos pode muito nos ajudar. Quando notamos nuvens escuras no céu (causa), sabemos que vai chover (efeito), e podemos nos preparar. Quando notamos a luz do tanque de combustível acesa (efeito), sabemos que a gasolina está acabando (causa), e podemos para e encher o tanque.
Causa e efeito também existem no campo espiritual. O profeta Amós mostrou isto. No segundo sermão que pregou ao povo de Israel (capítulo 3) ele usou várias ilustrações de causa e efeito.

Em algumas ele partiu do efeito para a causa: duas pessoas vivendo unidas (efeito), é que houve um acordo entre elas (causa); um leão rugindo, é que ele encontrou uma presa para atacar; já o leão rosnando na toca é que ele já capturou a presa; uma ave presa na armadilha, é que esta estava armada; a armadilha fechando-se é que a ave caiu. Em outra ele partiu da causa para o efeito: quando a trombeta toca na cidade (anunciando a chegada de uma calamidade, um exército invasor, etc.) o povo se assusta e treme.
Amós estava anunciando juízo para Israel numa época de muita prosperidade. Era o período mais bem sucedido desde os tempos dos reis Davi e Salomão. Provavelmente este anúncio de juízo causou dúvidas. E o profeta usa a lógica da causa e efeito para demonstrar a necessidade e veracidade de sua profecia.
Quando o profeta anuncia uma calamidade é porque Deus já lhe comunicou. E se Deus comunicou é porque Ele está planejando permitir que o juízo venha. E se Deus planeja permitir o juízo é porque Israel não está vivendo a altura de sua chamada.
Deus havia escolhido Israel dentre todas as famílias da terra para ser uma nação de testemunhas Dele neste mundo. Um povo diferente, com costumes santos e justos. Mas este povo havia copiado os costumes das nações pagãs, havia se tornado até pior que os não escolhidos. O efeito disto seria o juízo de Deus sobre a nação. O povo de Israel plantou desobediência, iria colher juízo.
Vamos usar a lei da causa e efeito a nosso favor. Podemos analisar em retrospectiva: diante do que notamos em nossa vida, perguntamos: O que fiz para que isto acontecesse? O que no meu relacionamento com Deus tem produzido isto? Também podemos pensar antecipadamente: diante de uma decisão, podemos perguntar: o que ela causará no meu relacionamento com Deus? Quais serão os efeitos do que pretendo fazer?
Que efeitos colheremos na eternidade, por conta do que plantamos hoje?

3 comentários:

Marcos Aurélio Melo disse...

A lei da causa e efeito é bem demonstrada em termos agrícolas: o que semearmos, iremos colher.
Então, que Deus nos instrua pela Sua Palavra, para que possamos tomar decisões sábias hoje (causa), que não tragam consequências indesejadas (efeitos) amanhã.

Um abraço.
Visite também o meu blog:
http://www.marckmelo.blogspot.com

Andrew disse...

Vejo que hoje em dia há muito esforço para eliminar os efeitos de decisões erradas. Mas cada vez que o povo pensa que eliminou um efeito, aparece outro.

valmir oliveira lima disse...

Alguns anos atrás estive bem enolvido no trabalho de Deus, atualmente tenho me mantido nos bastdores, até mesmo afastado da comunhão de minha igreja, sei que isto pode me causar efeitos danosos a mim e a minha família, por isso quero voltar a servir o meu SENHOR,ativamente como no início.
Esta mensagem me ajudou a abrir os olhos. OBRIGADO ASS.VALMIR DA VACARIA