sexta-feira, 29 de outubro de 2010

EU ERA FELIZ E NÃO SABIA


“Eu era feliz e não sabia” é uma frase muito conhecida e pronunciada. Ela faz parte de uma música de Ataulfo Alves, na qual ele relembra seus tempos de criança com muita saudade. Diz que daria tudo que tivesse para voltar àqueles tempos. Fala de sua infância na pequena Miraí, da professora que lhe ensinou o bê a bá, de Mariazinha, seu primeiro amor, dos amigos, das travessuras, jogos, etc. E termina dizendo: Eu era feliz e não sabia.

Apesar de algumas pessoas não terem saudade de sua infância, creio que a maioria já teve a experiência de perceber que a felicidade passou, mas você não a viu. Só restou a notícia de sua presença, mas já foi embora, e você a perdeu. Penso que, especialmente os mais vividos, já tiveram a sensação da felicidade tardia, isto é, só perceberam que a felicidade tinha estado em sua companhia, depois que ela havia partido.

De fato, o que se desfruta nesse caso, não é a felicidade, mas a saudade de algo não usufruído. O que se sente é o anseio por um tempo perdido, que deixou o gosto amargo de frustração, porque não foi aproveitado. Como uma comida, que nos é oferecida e recusamos, então percebemos que era muito gostosa, mas agora ficou somente o cheiro e a louça suja. Seria como visitar um lugar, mas ter a desviada para outras coisas, e depois que sair de lá, descobrir que o local era prazeroso, mas agora só o contemplamos nas fotos e cartões postais.

É semelhante a conhecer uma pessoa, que só notamos o quanto sua companhia era agradável, depois que ela se ausentou. Como receber um aviso e não fazer caso dele, e só depois de colher as conseqüências da desatenção, é que se percebe o quanto era importante. Pode ainda ser como um sorriso, que passou despercebido, e que só notou que era para você, depois dele ter fenecido no rosto de quem o deu. Ou como um gesto carinhoso, que foi desprezado, ou nem notado, e mais tarde sentimos que ele era o remédio para nossa carência.

Isto demonstra que para desfrutar a felicidade é necessário tanto que ela se apresente, mas que também se esteja pronto para reconhecê-la e apreciá-la. Se não houver em nós a capacidade para ver e desfrutar a felicidade, sempre estaremos atrasados para sermos felizes. A felicidade sempre será o ônibus que não tomamos porque não reconhecemos que ele nos levaria para um lugar feliz, e agora, depois que ele saiu, vemos os passageiros sorrindo e nos dando tchau! Se não soubermos o que é ser feliz, e não apreciarmos onde a felicidade está, iremos cantar com tristeza eterna: Eu era feliz e não sabia.

A Bíblia nos mostra o que é a felicidade e como encontrá-la. As passagens onde aparece a expressão “Bem-aventurado” são placas de indicação de onde está a felicidade. Estudando-as com atenção você irá ver que a felicidade está em ser perdoado por Deus (Sl 32); em ser justificado por Deus (Romanos 4); em ter fé em Deus (João 20); em ter esperança em Deus (Salmo 40); em ter comunhão com Deus (Sl 80), em meditar na Palavra de Deus (Salmo 1), e assim assim por diante. Busque a felicidade em Deus, e aceite a felicidade que Deus lhe oferece.

Nenhum comentário: