sábado, 23 de outubro de 2010

O Jejum e a Glória de Deus 6


Qual deveria ser o maior desejo de uma noiva, cujo noivo se ausentou para um lugar distante? Com certeza a volta do noivo. Pode até ser que a saudade e o anseio pela volta do noivo deixe a noiva sem vontade de comer. O desejo por ter seu noivo de volta supera a vontade de se alimentar. A saudade se torna seu alimento.

A Igreja é uma noiva esperando a volta do Noivo, o Senhor Jesus Cristo. É uma das maneiras dela manifestar anseio pela volta deste Noivo é a prática do Jejum.

Se você tem acompanhado as mensagens sobre o jejum, você já ouviu que o jejum é a abstinência de qualquer prazer lícito (comida, sono, televisão ou outro hobby e passatempo qualquer) com finalidades espirituais. E que a prática do jejum glorifica a Deus quando:

- é uma expressão de arrependimento. Tristeza por haver ofendido a Pessoa que mais nos ama, e que mais devemos amar. É o afligir a alma (Exemplo do rei Acabe).

- é fruto de um intenso envolvimento na obra de Deus. Exemplos de Moisés; Daniel; Esdras.

- é resultado de uma necessidade intensa que me leva a buscar a Deus. Exemplo de Davi; Daniel (no cap. 10, buscando um entendimento da Palavra de Deus); a exortação de Jesus sobre a luta contra os demônios; e pelo avanço da obra de Cristo.

- quando feito buscando a aprovação de Deus e não o reconhecimento dos homens.

- quando manifesta nossa dependência de Deus. Conforme Jesus ensinou que nem só de pão vive o homem.

- quando testemunha a chegada do Reino de Deus. (Lc 5.33-39)

E nesta sexta mensagem veremos que o Jejum glorifica a Deus quando manifesta nossa ansiedade pela volta de Cristo.

A Igreja vive um intervalo entre a chegada do Reino e sua consumação, entre o Noivado e a consumação do casamento. Neste meio o tempo o jejum deve manifestar uma alegria porque o Reino já veio, e uma saudade porque ele ainda não se consumou. E manifestamos isso também com o jejum.

Vieram, depois, os discípulos de João e lhe perguntaram: Por que jejuamos nós, e os fariseus muitas vezes, e teus discípulos não jejuam?

Respondeu-lhes Jesus: Podem, acaso, estar tristes os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo, e nesses dias hão de jejuar. (Mt 9.14,15).

Clique no link a seguir e escute a mensagem O JEJUM E A GLÓRIA DE DEUS 6,

http://ww.4shared.com/dir/16177118/dda5c17d/sharing.html

Um comentário:

Cleyton Maciel disse...

Ouvi a mensagem - foi excelente tanto a abordagem quanto o desenvolvimento do tema.
Porém, lendo o texto do post não entendi o "não" antes de consumação, pois vivemos o período entre a chegada do Reino e sua consumação. Hoje estamos vivendo a "não consumação" ou antecipação da consumação do Reino.
Sei que quando estamos escrevendo omitimos ou acrescentamos um "não" até sem querer. Só destaquei isto porque tenho visto cada vez mais a importância de sermos (não que o senhor não seja, pelo contrário) exatos na exposição da nossa fé.
Que o nosso bom Deus continue abençoando muito, muito as "Meditações de um Peregrino".
Abraços Pr. Almir.