sexta-feira, 15 de abril de 2011

Julgados por esquecer


O povo de Deus sempre gostou de cantar. E sempre teve razões para isso. O livro de Salmos testemunha esta verdade. Ele é formado por cânticos compostos em várias épocas e por várias pessoas. Também são de tipos bem variados: louvor direto a Deus, orações, ações de graças, ensino, testemunho, etc, mas todos em linguagem poética. Podemos dizer que são poesias cantadas, ou cânticos em forma de poesia. A linguagem poética tanto é apropriada para expressar como para evocar pensamentos e sentimentos, por isso foi muito utilizada na Bíblia.

Quando estes cânticos foram coletados, também foram divididos em 5 livros. Segundo os rabinos antigos, isto foi feito para fazer um paralelo com os 5 livros de Moisés. Sempre há uma doxologia, uma palavra de louvor no final de cada livro: 41.13; 72.18s; 89.52; 106.48; 150.

Dentre os vários autores dos salmos está Asafe. Ele era maestro ou regente do coro no tabernáculo. Este coral foi instituído na época de Davi. Além de responsável pela música, era também profeta, e assim falava e escrevia debaixo da inspiração divina (a expressão “exercia o ministério”, literalmente significa “profetizava”) veja as referência 1 Cr 16.7; 25.2; 2 Cr 29.30.

O salmo 50 inicia o terceiro livro dos salmos. Nele notamos que Deus julgará o Seu povo por esquecimento.

Acesse o link e ouça a mensagem www.4shared.com./dir/uRj39Bn-/Salmos_de_Asafe

Nenhum comentário: