domingo, 12 de fevereiro de 2012

O OLHAR QUE ESPERA


O que esse olhar espera? Debruçada no muro, ao lado do portão, olhar concentrado, penso que minha amiga Regina esperava algo. Mas o quê? Como a foto já tem algum tempo, penso que nem ela mesma se lembre. Mas, se ela pudesse recordar para quem ou o quê olhava, ela saberia o que estava esperando. 
Jesus disse que os olhos são a lâmpada do corpo (Mateus 6.22,23). Por eles podem entrar a luz que ilumina nossa vida, ou as trevas que nos deixam na escuridão. 
Nosso olhar pode nos corromper ou fazer nossa vida brilhar.  Em momentos de dificuldades, o lugar ou a pessoa para onde olhamos pode determinar nossa reação. Podemos nos encher de esperança ou de frustração, dependendo de para o quê, ou quem olhamos. O cantor peregrino nos ensina no Salmo 123 que devemos olhar para Deus em nossos momentos de aflição.
A expressão “elevar os olhos” era usada para expressar a atenção de alguém quando precisava fazer uma escolha, como Ló que ergueu os olhos para procurar a melhor parte da terra (Gn 13.10,14). Também para indicar o desejo por alguém, como a mulher do Potifar que pôs os olhos em José (Gn 39.7).
O salmista fala que eleva os olhos para “Aquele que habita nos céus”. Que não é atingido pela revolta dos homens, pois está muito acima deles (Sl 2.4). Também tem seu trono estabelecido no alto, e por isso domina sobre tudo (Sl 103.19). Ele é o que do alto olha e sonda tudo (Sl 11.4). Por estar acima de todos, Ele faz tudo como lhe agrada (Sl 115.3). O que habita nos céus é Supremo e Soberano. É para Ele que o salmista dirige o seu olhar em busca de socorro (Sl 25.15; 141.8). 
O peregrino, estando no templo, eleva os olhos em adoração, expressando tanto sua escolha por Deus ao invés dos ídolos (Ez 18.6,12,15), como seu desejo e esperança de ser socorrido.
O modo como se olha também é importante. O olhar pode ser de revolta, de ódio, de tristeza, ansiedade, etc. Mas o olhar do peregrino é de expectativa concentrada, humilde e confiante. É como olhar da empregada para as mãos da patroa, que não desvia a atenção, aguardando as ordens na forma de gestos, para então se levantar e obedecer. É o olhar da deferência e dependência, da submissão e prontidão.
Mas também é o olhar súplice do servo necessitado, que reconhece não ter mérito, mas que precisa do socorro, e por isso busca a graça e misericórdia de Deus. Ele quer ver um gesto de compaixão, pois se encontra numa situação de necessidade. Esta pode ser causada por vários fatores: a aflição e solidão que surge do ódio dos inimigos (Sl 25.15,16,19); a tribulação que é fruto dos próprios pecados (Sl 31.9); a culpa que precisa de perdão (Sl 51.1); a angústia contínua que causa depressão (Is 33.2); o desânimo que debilita (Sl 6.2); as calamidades que pedem solução (Sl 57.1).
Ele sabe que Deus é Soberano na administração da Sua graça (Ex 33.19), por isso mantêm uma atitude de espera submissa. Com confiança obediente.  Cheio de esperança persistente. Manifestando humildade dependente.
Na espera há uma tensão, mas como servo, ele prefere esperar o alívio com tensão; do que renunciar a Deus, e tornar-se soberbo, buscando em suas ações a solução para seus problemas.
Ao elevar os olhos ele espera misericórdia. Sua atitude não é “Dê-me o que quero”, mas, tem piedade de mim. Não é “recompensa minha bondade para que as pessoas vejam como sou superior”, mas “tem compaixão de mim”; não é “castiga-me pelos meus pecados para que me sinta melhor”, mas, “tem misericórdia de mim”; não é, “seja bom comigo, pois eu tenho feito boas coisas”, mas, “preciso de tua graça, pois sou pecador”.
Para onde você olha quando se encontra em dificuldade? Para os lados, buscando a ajuda de outros homens; para si mesmo, buscando a ajuda interior; para baixo, não buscando ajuda nenhuma e entregando os pontos; para cima, buscando a ajuda dos grandes; ou para o céu, buscando a ajuda de Deus, e esperando pela misericórdia Dele? 

7 comentários:

Márcio Rogério disse...

Belo texto Pr. Almir. Verdades bíblicas com um olhar e uma tessitura poética. Um valioso devocional para as primeiras horas do dia. Estamos aguardando com expectativa, sua honrosa presença no Congresso de louvor e adoração da PIBc. Abraço cordial.

Pr. Cícero Gonçalves disse...

Muito enriquecedor pra mim está meditação! Devemos suplicar a Deus a mesma sensibilidade do salmista. Sou grato a Deus por suas meditações Pr. Almir

Pastor Edson Sobreira Alves disse...

Pastor Almir! Com certeza esse texto nos chama atenção. Perdemos tempo olhando para outras direções que parecem possíveis soluções visíveis aos nossos olhos ao invés de olharmos de imediato e sempre para Cristo. Ele é nosso consolador, ajudador, advogado. Obrigado Pastor. Deus os abençoe! Pr. Edson & Cida.

Anônimo disse...

Que mensagem!!!!

seluluartesanato disse...

Que Deus continue lhe dando muita sabedoria, se nós em todos os momentos olharmos para o céu, com esse olhar tudo irá bem conosco.Continue com a preocupação de edificar vidas na palavra de Deus.

Cicero Samuel de lima Ferreira disse...

Oi Pr.Almir Taraves macolino.Seja bem vindo oo meu blog.


Reverendo:Cicero Samuel de Lima Ferreira.

Cicero Samuel de lima Ferreira disse...

A paz seja contigo.