segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Perseguição e Sedução

Perseguição e sedução são as duas estratégias usadas para nos afastar de Deus.
A primeira ameaça a nossa sobrevivência e nos encurrala na conformação a uma cultura mundana, rebelde e indiferente a Deus.  A outra nos atrai com o glamour da glória, grandeza, poder, riqueza, e alegria mundanos.
A opção mais sábia é também a mais difícil: perseverar confiando e obedecendo a Deus, sem se desviar de Suas ordens. Esta foi a decisão de Daniel e seus três amigos.  Eles não consentiram com o que era oportuno, mas escolheram a lealdade a Deus.
O exemplo deles pode injetar em nossas débeis veias espirituais o estímulo necessário para não cedermos à pressão dolorosa da perseguição e nem ao fascínio deslumbrante da sedução.
Há muito mais em jogo do que nossos olhos podem enxergar.
Que as ocorrências do dia a dia, as ações dos poderosos diante do mundo, as interpretações da mídia, e o desenrolar daquilo que chamamos História, não ofusquem os nossos olhos diante da verdade de que há um Deus Altíssimo e Soberano que dirige a história e que merece nossa lealdade.  Nele deve estar nossa esperança.  
É a vida e a eternidade que estão em perigo. Não deixemos nos enganar. Nossas escolhas, mesmo que pareçam insignificantes, fazem diferença eterna.
Um dia a aflição da perseguição cessará, e o encanto da sedução desvanecerá. Só restarão a alegria da presença de Deus e o brilho da Sua glória.  

Um comentário:

Anônimo disse...

Boa Noite,

Esta realidade nos confronta,oro pela dependencia exclusiva em Deus.