terça-feira, 18 de junho de 2013

UMA PRESENÇA QUE AFASTA O MEDO

O garoto sempre corria para a cama dos pais quando ouvia um trovão. Ali, tremendo, aninhava-se no colo do pai, e seu medo passava. Um dia, seu pai lhe explicou que não havia motivo para temer os trovões, pois quando estes ocorriam, o perigo já havia passado. O menino voltou para sua cama. Mas, quando trovejou mais uma vez, ele correu de novo para a cama do pai e disse: papai, não é que eu estou com medo do trovão, é que eu gosto de ficar perto do senhor.
                Esta história, engraçada e verdadeira, demonstra como o medo passa quando contamos com a presença de alguém em quem confiamos. É mais fácil enfrentar o medo quando acompanhados de presenças que podem nos defender: os pais, o irmão mais velho, colegas, autoridades, etc.
No salmo 23, o salmista confessa que não teme mal nenhum “Porque Tu está comigo”. Sua razão para não temer, mesmo quando passava pelo vale da sombra da morte, era a presença do Seu Pastor, o SENHOR.
 Esta é a parte central do salmo, e nela há uma transição: o salmista deixa de falar de Deus na terceira pessoa, e passa a dirigir-se a Deus, introduzindo o tratamento direto. A frase que afirma a presença do pastor está no centro da poesia. Literalmente ela poderia ser traduzida como “porque Tu comigo”, e transmite os conceitos de comunhão, companheirismo, experiências comuns no sofrimento e na prosperidade, ressaltando um relacionamento muito próximo.  Com ela o salmo nos ensina       que a presença do SENHOR afasta o medo, e nos dá segurança e coragem.
Deus prometeu sua presença para Seu povo, e fez isso em vários momentos.  Ele garantiu estar com os Seus em momentos de necessidades. Quando sobreveio um período de fome e escassez na terra que Isaque estava morando, Deus lhe disse: Eu serei contigo, (Gen 26.1-3).  E quando Isaque enfrentou a ameaça de falta de água, porque os inimigos entulhavam e contendiam pelos poços que ele cavava, Deus novamente lhe promete: Eu estou contigo, (Gen 26.15-24). Momentos de escassez e necessidades podem se tornar motivos para a presença do medo, mas a presença do SENHOR o afasta, e Ele prometeu estar com Seu povo nas horas da necessidade.
Ele também prometeu sua presença em ocasiões de perigo. Jacó recebeu esta promessa quando fugia de seu irmão, e anos depois ele testemunhou para sua família que Deus o acompanhara no caminho por onde ele havia andado, livrando sua vida da ameaça causada pela ira do irmão, e também dos resultados da fraude provocada por seu sogro. (Gen 28.15; 31.1-5; 35.3).
O povo de Deus no Antigo Testamento teria que enfrentar guerras contra seus inimigos, mas Deus prometeu a Sua presença com eles nestes momentos de perigo (Deut 20.1-4). Uma ocasião em que isso ficou patente foi em 2 Crônicas 20.1-17, quando o rei Josafá teve que enfrentar uma multidão que vinha contra ele. Mas, incentivados pela promessa de Deus, ele desafiou o povo a ficar firme, pois Deus estava com eles.
A mesma promessa foi feita para o povo de Deus quando estivesse no exílio babilônico (Isaías 43.1-5). Mas agora, assim diz o SENHOR, que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.  Quando passares pelas águas, eu serei contigo; quando, pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.  Porque eu sou o SENHOR, teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate e a Etiópia e Sebá, por ti.  Visto que foste precioso aos meus olhos, digno de honra, e eu te amei, darei homens por ti e os povos, pela tua vida.  Não temas, pois, porque sou contigo; trarei a tua descendência desde o Oriente e a ajuntarei desde o Ocidente.
 Deus não prometeu que os seus não passariam pelas tribulações e problemas, claramente disse que experimentariam as muitas águas e o fogo, mas também deixou claro que estaria com Seu povo quando passasse por estas calamidades. Noé foi um que experimentou a presença de Deus no meio de muitas águas, e os amigos de Daniel viram a presença de Deus no meio do fogo (Gen 7; Dan 3).

E assim tem sido com as ovelhas do Senhor Jesus Cristo. Elas passam pelos vales de sombra e morte, atravessam as enchentes e o fogo; experimentam escassez e necessidades, lutam contra perigos e enganos. Em todas estas situações elas podem ter uma certeza: o Pastor, o SENHOR, está com elas, jamais as abandona.  Por isso, não temem, enfrentam as situações sem medo, armados com uma coragem e segurança que não vem delas, mas Daquele que está com elas.  

6 comentários:

Jean Maciel disse...

Que bênção Pr. Almir.Estamva precisando desta mensagem.
Deus o abençoe!

Danielle Pimentel disse...

Bálsamo para a alma.

KENNIA GOMES disse...

A mensagem veio em um período muitíssimo apropriado. Obrigada Pr. Almir!

Silene Bezerra disse...

Grande conforto nos trás essa mensagem. Deus é nosso refúgio e fortaleza.

Darlene Kids disse...

Deus é Bom e nos ajuda quando estamos com medo ou temos que enfrentar provações que nos causam temor.
Que Deus continue usando sua vida para edificar vidas.

Pedro Costa disse...

Amém, certamente o Senhor Deus tem estado conosco em todos os momentos. Deus abençõe pastor.