sexta-feira, 10 de maio de 2013

UMA CARTA PARA QUEM ESTÁ SOFRENDO


Há algum tempo recebi uma carta de uma senhora cristã que, juntamente com sua família, passava por intenso sofrimento. Na carta ela perguntava a razão daquele sofrimento. Esta é uma pergunta sempre feita: Por que os bons sofrem? Compartilho neste blog  a resposta que lhe escrevi.
Prezada irmã,
É difícil dizer com precisão as razões do nosso sofrimento. À luz da Bíblia podemos dizer que Deus faz uso do sofrimento para nos corrigir, fortalecer, testar nossa fé e testemunhar tanto aos homens como aos seres espirituais, o nosso amor por Ele, como foi o caso de Jó.
O sofrimento também pode nos preparar para missões que Deus tem para nós. Veja o exemplo de José (Gn 37-50). Homem fiel, que andava com Deus, mas passou anos numa cadeia, isto sem ter cometido nenhum crime, pelo contrário, a razão do seu sofrimento foi sua obediência. Deus estava preparando José para testemunhar Dele e ser instrumento salvador para Seu povo. Os alvos de Deus vão além de nosso conforto e bem estar neste mundo.
Pense em Noemi e Rute que passaram por sofrimento, viuvez, desamparo e pobreza que chegou ao estado de ter que depender de outros. Tudo isto para prepará-las para serem antecedentes do Messias. Não teríamos conhecido a história de Rute se não fosse o seu sofrimento (Rt 1-4).
Davi, mesmo fiel, teve que passar anos se escondendo no deserto, muitas vezes sem ter o suficiente para ele se seus acompanhantes. Deus o estava preparando para ser o rei de Israel 1 Sm 22-31).
Outro exemplo é o do paralitico que Jesus curou. Quanto sofrimento ele suportou! Mas era o meio preparado por Deus para que ele se encontrasse com Jesus e recebesse a graça da salvação (Mc 2.1-12).
Foi no exílio da ilha de Patmos que João teve a gloriosa visão do Apocalipse (Ap 1.).
Há muitos outros exemplos bíblicos.
É difícil saber a razão de cada sofrimento num caso em particular. Algumas vezes, nem aquele que está sofrendo sabe o motivo. Voltemos ao exemplo de Jó. Ele nunca soube por que passou por tudo aquilo. Para ele foi suficiente saber que Deus estava no controle e que Deus era sábio.
Nestas áreas não temos muitas certezas. Apenas algumas, e estas devem ser suficientes para manter a nossa fé. Quero compartilhar três certezas que se encontram em Romanos 8.
1ª certeza. A glória  futura será bem maior que o sofrimento do presente. Rm 8.18
Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós.
Paulo claramente diz que tem a certeza de que o sofrimento presente nem se compara à glória que será revelada em nós. Uma verdade que ele já havia escrito de modo enfático em 2 Coríntios 4.16-18,
Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.
Apesar dos problemas externos, não podemos desanimar; porque a tribulação momentânea de agora vai produzir uma glória eterna no futuro, sem qualquer comparação; quando olharmos para trás vemos que a tribulação, por mais intensa, ainda foi leve, se comparada à glória que teremos; por isso não devemos nos concentrar apenas no que é visível, no que é temporal, mas no que Deus tem preparado para nós na eternidade.
2ª certeza. Deus faz todas as coisas cooperarem para o nosso bem.  Romanos 8.28,29.
Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.
O verso 29 explica qual é este bem: ser semelhantes a Jesus. O grande alvo de Deus para nossas vidas, não é nosso sucesso aqui, não é uma situação confortável neste mundo, mas sim que sejamos semelhantes a Jesus, para então habitarmos na eternidade com Ele. Todos nós temos uma cota de sofrimento, que nos aperfeiçoa para sermos semelhantes ao Filho de Deus. Todos os homens de Deus passaram por sofrimentos, de uma maneira ou outra. A fidelidade deles não era uma troca pelas bênçãos de Deus, antes era a manifestação de sua fé amorosa e sua devoção para Aquele que é O Bem e Valor supremo do universo.  
3ª certeza. Nada nos afasta do amor de Deus, Romanos 8.38,39.
Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.
Não podemos medir o amor de Deus pelas bênçãos terrenas. Satanás vai nos tentar a medir o amor de Deus pelo tanto de conforto que Ele nos dá aqui. Muitas vezes nos comportamos como crianças e adolescentes imaturos, que medem o amor dos pais pelos presentes recebidos. A grande prova do amor de Deus já nos foi dada, Jesus Cristo (Rm 5.8). Por causa disto, nenhum sofrimento desta vida pode nos separar deste amor. Este é o maior amor que podemos ter.
Minha oração será que você se agarre nestas certezas, e que no meio deste sofrimento sua fé seja aperfeiçoada, passando no teste, mostrando que é mais valiosa do que qualquer bem deste vida (1 Pedro 1.7).

5 comentários:

Anônimo disse...

Obrigado, Pr. Almir! Quero lhe encorajar a continuar nos abençoando com as meditações de um peregrino.
Pr. Joao Alves - Fort Ce

Silene Bezerra disse...

Muito conforto traz essa meditaçao. A palavra do nosso Deus e viva e eficaz.

Sergio disse...

Querido pastor Almir. Deus fala no meio dos sofrimentos aos bons, como tem feito através de sua vida, ministério e meditações. Saber disto, muito nos conforta.
Um abraço!

Bruno disse...

Glória a Deus por sua vida!Que o Senhor continue lhe usando!

Anônimo disse...

Mais uma maravilhosa mensagem Pastor. E disso tenho a certeza que em meio ao sofrimento posso sentir o grande amor de Deus por mim e como é bom sentir-se amada por Deus."E a minha oração é: que esse sofrimento nos faça ver os propósitos de Deus em nossas vidas e possa nos levar cada dia mais para perto Dele."

Cristiane Sales