terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Deus dá o serviço e os recursos para executá-lo.

     Já ouviu aquele ditado: "Deus dá o frio conforme o cobertor"? Penso que a verdade é o inverso disso: "Deus dá o cobertor conforme o frio"! Ele nos dá os recursos conforme o serviços que nos confia, de acordo com a missão que nos comissiona. Veja um exemplo em Números 7.
   Seguindo as ordens de Deus, Moisés construiu o tabernáculo, este era uma tenda que funcionava como o palácio de Deus no meio do acampamento do povo de Israel. Era o símbolo da presença de Deus com o Seu povo.
        Após levantar o tabernáculo, Moisés o ungiu e o santificou ao SENHOR. Santificar indica que este tabernáculo foi separado, consagrado e dedicado para uso exclusivo de Deus.
       Deus também ordenou que os levitas cuidassem do tabernáculo. Cada um dos ramos das famílias dos levitas tinham funções específicas para a manutenção do tabernáculo.
      Os lideres das outras tribos deram um presente ao SENHOR, para ser usado no serviço do tabernáculo: seis carroças cobertas e doze bois (Números 7.5-8). O SENHOR falou a Moisés que estas carroças deveriam ser distribuídas entre os levitas conforme a necessidade do serviço de cada família dos levitas. Duas carroças para a família de Gersom, quatro para a família de Merari e nenhuma para a família de Coate.
      Penso que, se a distribuição fosse feita por nós, teríamos dado duas carroças para cada família, por considerar isto o mais justo. Mas Deus distribuiu conforme a necessidade do serviço.
      Os meratitas receberam mais carroças porque seu serviço era transportar a estrutura do tabernáculo, quando este fosse desarmado (Nm 4.29-33); os gersonitas deveriam transportar as cobertas e as cortinas, para isto duas carroças bastavam(Nm 4.21-28). Já os coatitas deveriam carregar os móveis sagrados, e estes não poderiam ser levados por animais e sim nos ombros dos homens, portanto não precisavam de nenhuma carroça(Nm 4.1-15).      Notamos um princípio aqui: Deus nos dá os bens de acordo com o serviço que Ele tem para nós. Muitas vezes invejamos aqueles que têm mais do que nós, mas devemos lembrar que se eles têm mais, é porque precisam de mais para desempenhar o serviço de Deus. Quando obtemos mais do que precisamos, ficamos com um fardo extra, que ao invés de nos ajudar, irá nos atrapalhar no trabalho de Deus. Carroças para a família de Coate serviriam apenas para aumentar o trabalho(bois para cuidar e alimentar, etc.), e não ajudariam em nada.
      Podemos ilustrar assim: se Deus querque alguém trabalhe em regiões frias, Ele há de providenciar casacos, botas,etc., para que esta pessoa possa fazer bem o seu trabalho. Pode ser que outra pessoa queira também estes objetos, e lute para consegui-los, mas o seu trabalho será em uma praia. Os casacos e botas que conseguiu irão lhe atrapalhar, serão um fardo a mais para carregar. Nunca poderão ser usadas com propriedade.
      Ainda há outro princípio: Deus vai suprir os recursos para cumprimos nosso trabalho. Ele pode usar outras pessoas para isto. Os gersonitas e meratitas tinham a pesada missão de carregar o tabernáculo, precisavam de recursos para isto: Deus usou os líderes das tribos (que tinham mais condições) para suprir as carroças necessárias. Ele nos dá a missão, e pode levantar outras pessoas para suprirem os recursos para o cumprimento desta missão.      Deus nos dá conforme o serviço que temos para desempenhar para Ele, nem menos, nem mais. Alguém pode achar que tem menos, pode ser que esteja fazendo o trabalho que não é seu. Outra pessoa pode considerar que tem demais, ou ela está correndo atrás de recursos que não deveria ter, ou não está investindo na obra o que deveria investir.
      Finalmente, há o ensino que Deus supre os recursos para a missão. Quando Ele nos dá uma tarefa, podemos confiar que Ele nos dará também os meios para executarmos esta missão. O pensamento de que não teremos os recursos adequados não deve nos impedir de realizar a obra para a qual fomos chamados. Deus vai suprir, como supriu os levitas.

4 comentários:

Abimael Justa disse...

Excelente!

Pedro Figueiredo disse...

"certamente. Isso tem acontecido com o Povo de Deus..."uma benção Pastor.

Pastor Junior disse...

A obra aqui em Cabo Verde é um verdadeiro exemplo disso. Obrigado pelo incentivo.

Espalhando a Glória do Mestre - Pr. Junior e Família

Wlassak disse...

Mensagem muito edificante. Que Deus me mostre onde e como eu posso ser mais útil para Ele, com os recursos que Ele me deu!!
(gostei da imagem do veleiro!!)