sábado, 26 de junho de 2010

Seu filho precisa de EXEMPLO


O método através do qual aprendemos de forma mais eficaz é a imitação. Todos nós aprendemos por imitarmos outras pessoas. Desde pequeno estamos olhando para como os outros fazem, para então fazermos também. Creio que você já observou um grupo de adultos conversando, e alguém conta algo engraçado e todos dão risadas, se houver uma criança perto, ela também irá rir, mesmo sem entender nada, apenas pela imitação. Você já deve ter visto seu filho fazendo coisas que você faz, mesmo que estas coisas não sejam de crianças, por exemplo: o manuseio de uma ferramenta, o sentar-se ao volante do carro e fingir dirigir, etc.

Paralelo a isto podemos dizer que uma das maneiras mais eficazes de ensinar é pelo exemplo. É bem conhecido o ditado que diz: tua vida fala tão alto que não posso ouvir o que você diz. Se nossos filhos aprendem por imitação, então eles precisam de bons exemplos para aprenderem coisas boas. Caso contrário,

estarão aprendendo dos maus exemplos.

O livro de Provérbios enfatiza esta verdade de que os filhos precisam de bons exemplos da parte dos pais. No capítulo 14 verso 26 diz “No temor do SENHOR há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos.Duas verdades são colocadas aqui, e a segunda é resultado da primeira: temer a Deus é fator de segurança, quando obedecemos a Deus nós temos esperança de uma vida segura e confiante; o resultado disso é que o homem que teme a Deus será um lugar de refúgio para seus filhos. Seus filhos poderão confiar nele, correrão para ele nos momentos tempestuosos da vida e encontrarão um abrigo seguro. Um pai que obedece a Deus tanto desfruta de segurança quanto passa segurança para seus filhos. E assim mostra para eles, que uma vida segura depende de confiar em Deus.

Também no livro de Provérbios 20.7 está escrito: “O justo anda na sua integridade; felizes lhe são os filhos depois dele.” Novamente podemos ver duas verdades afirmadas, uma como conseqüência da outra. Aquele que é justo manifesta isso em sua maneira de viver, ele vive de acordo com a verdade e a justiça, conforme aquilo que é certo, correto. Esta maneira correta de andar traz felicidade para os filhos.

Os pais precisam estar cientes de que os filhos sofrem os resultados de suas escolhas, de seu modo de vida. Pais que não vivem de acordo com a justiça de Deus, estão semeando aquilo que os filhos vão colher. Pais que vivem em mentiras, vícios, brigas, que são beberrões, além de passarem um exemplo ruim, também estão estragando sua própria saúde, causando prejuízos financeiros, trazendo vergonha e desarmonia para a família, e assim estão prejudicando seus filhos.

Já pais que vivem de forma correta, da maneira como Deus estabeleceu, além do exemplo, terão tempo, conhecimento e respeito para influenciarem seus filhos para o que é bom. E assim estão plantando os frutos da felicidade para os filhos.

Estamos acostumados a pensar que apenas os filhos são o orgulho dos pais, mas o livro de Provérbios nos diz que os pais também são o orgulho, a glória e a beleza de seus filhos. No capítulo 17 verso 6 é dito que o orgulho dos filhos são seus pais. A maneira dos pais procederem mostrará para os filhos o que eles devem valorizar e achar bonito. Sabemos que alguns filhos sentem vergonha de seus pais, isto é devido ou ao modo como seus pais se comportam, ou aos valores invertidos que eles comunicaram para os filhos.

Em Provérbios 31.28 é dito que os filhos da mulher virtuosa a chamam feliz, isto é abençoada. Isto demonstra que os filhos reconhecem a virtude que há nesta mulher. E eles se sentem felizes e orgulhosos com a virtude de sua mãe.

Há alguns anos ouvi uma história bem ilustrativa. Um avô que morava com a família já não tinha mais o controle de seus músculos. Por isso na hora da refeição, babava, derrubava as coisas, e deixava a mesa suja. Sem mais suportar aquilo seu pai decidiu colocá-lo numa mesa longe do restante da família, e fez para ele prato de madeira. Alguns dias depois viu seu filho pequeno tentando manusear ferramentas e um pedaço de madeira, e perguntou o que o filho queria fazer. Este respondeu: um prato para quando o senhor ficar velho como o vovô.

Nossos filhos aprenderão conosco. A questão não é se estamos ensinando, de fato estamos ensinando, mas sim o que estamos ensinando. Nossos filhos nos imitarão, a questão não é se nossos filhos vão nos copiar, eles vão nos imitar, a questão é o que estamos deixando para ser imitado. Quanto de nós já não nos pegamos a repetir palavras e jeitos de nossos pais? Mesmo de forma inconsciente eles nos formaram. E nós também estamos formando nossos filhos. E eles precisam de pais que sejam exemplos, bons exemplos.

Um comentário:

Pastor Edson Sobreira Alves disse...

Pastor Almir que artigo fundamental, excelente. Podemos perceber que um dos maiores problemas que existe no comportamento humano é que geralmente os filhos procuram exemplos fora do lar. Os pais normalmente estão tão ocupados em seus afazeres que não têm tempo de serem exemplos para os filhos e isso é negligenciado, ou simplesmente são exemplos negativos, mostrando que os filhos têm que ser individualistas, egoistas. O mundo oferece exemplos distorcidos de homens e mulheres. Posso citar um exemplo de uma mãe sem esposo que influenciou uma geração inteira. A senhora Maria das Graças Meneguel, foi uma influência de massa, devido ao markenting em torno de sua vida levando-a a ser um "ídolo". Muitas jovens desinformadas seguiram seu exemplo buscando terem seus filhos independentes, sem casamento, sem a figura do pai presente. Os pais tem que ser um exemplo correto para a formação de uma nova geração que possam colocar os valores no devido lugar. Os pais têm que gastar tempo com seus filhos sendo exemplo. Os pais têm que valorizar seu amor por Deus, diante dos filhos. Os filhos têm que reconhecer a integridade dos pais diante deste mundo.
Um abraço, obrigado pelos constantes ensinamentos, o senhor é um grande exemplo para todos nós.

Pr. Edson Sobreira Alves
Igreja Batista Regular Maranata - Crato - Ce