quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Compartilhando leituras: O contexto de "orar sem cessar"


Perdemos preciosos ensinos da Palavra de Deus por não considerar o contexto das frases.

John Piper, no livro Quando não desejo Deus, levou-me a apreciar com mais gosto a "Orai sem cessar" (1 Ts 5.17), mostrando que ela flui dentro de um contexto de exortações para admoestar os insubmissos, consolar os desanimados, amparar os fracos, ser longânimo com todos. Evitar retribuir o mal com o mal, fazer o bem a todos, alegrar-se sempre, em tudo ser grato. É uma lista de exortações tremendamente difícil de ser cumprida, e que algumas vezes fazemos apenas por obrigação, deixando de lado a alegria e a gratidão.

Citando o livro:

Os "preguiçosos" irritam você; os "desanimados" dependem de você; os "fracos" esgotam você. Contundo, você foi chamado para encorajar, ajudar, ser paciente e não retribuir mal por mal. Em outras palavras, você foi chamado para ter recursos espirituais sólidos, produtivos e sustentadores quando outros são preguiçosos, desanimados e fracos.(Pg . 150)

Como fazer tudo isso, e ainda ser alegre e grato? Onde encontrar forças para isso? ORANDO SEM CESSAR.

Um comentário:

Pastor Edson Sobreira Alves disse...

Muito bom pastor, queria te pertubar mais, para aprender mais com o senhor. Obrigado por compartilhar estas importantes leituras. Eu acho que os cristão perdem muito quando não entende o contexto de orar sem cessar.É justamente neste ato que iremos saber conviver com os irmãos suportando uns aos outros e acima de tudo os amando. Então aquilo que parecia enfado e desconforto, se tornará em prazer. Este é o mesmo sentimento que Cristo tem por nós, somos infieis, mas Ele permanece fiel. Valeu pastor devemos confersar mais...
Pr. Edson