sábado, 7 de março de 2009

A BÍBLIA, UM ALIMENTO NUTRITIVO


Normalmente o nascimento de uma criança traz muita alegria para um lar. Todos admiram aquela pessoa tão pequena e dependente. Mas com o passar do tempo, aquele bebê precisa crescer. Caso contrário, a alegria se acaba.
Isto também acontece na vida cristã. Precisamos nascer de novo para entrar no Reino de Deus (Jo 3.3,5), este nascimento é produzido pela Palavra de Deus. Ser cristão é ter uma nova vida. E esta vida precisa crescer. Para crescer é necessário alimento. Qual será este alimento que pode dar crescimento espiritual? A mesma semente que produz nosso novo nascimento é o nosso alimento para o crescimento.
1o Pedro 2.2 diz: desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação. Nesta carta os cristãos já foram chamados de pessoas regeneradas, isto é, nascidas de novo, (1.23), agora é dito que é preciso crescer nesta nova vida. E tal como um recém-nascido precisa de leite para poder crescer, também é preciso um leite espiritual para crescer na vida cristã.
Na língua original do Novo Testamento “espiritual” tem origem num termo que significa “palavra”, que já foi usado em 1.23, falando da palavra que gera a nova vida. Pedro está se referindo ao leite proveniente da palavra, esta palavra é espiritual, pois foi produzida pelo Espírito Santo (2 Pd 1.21). A palavra de Deus é o leite que produz crescimento. Em nossos dias este leite é a Bíblia. Os cristãos que não mantêm contato com a Bíblia ficam fracos por falta de alimento.
Este leite tem que ser genuíno, isto é puro, não adulterado, não misturado. Há alguns meses os meios de comunicação noticiaram como algumas empresas estavam adulterando o leite, misturando-o com outros ingredientes, e assim anulando seu poder para dar crescimento saudável. Na área espiritual também há leite adulterado, que não produz verdadeiro crescimento. Alguns cristãos definham na nova vida porque se alimentam de leite adulterado, ensinos de homens misturados com a Palavra de Deus.
Pedro nos diz que devemos desejar ardentemente este leite. Ele deve ser buscado com intensidade. É interessante como os bebês com fome buscam seu alimento; choram, gritam, buscam avidamente o seio da mãe, etc. Enquanto não se alimentam, não cessam de clamar. Alguns cristãos sofrem de inanição por preguiça de buscar. Ficam satisfeitos com as coisas do mundo. Sentem-se fartos com as alfarrobas mundanas. São como crianças que preferem comidas que enchem, mas não nutrem. Gastam mais tempo alimentando-se da TV, diversões, conversas não edificantes, etc., e a Bíblia fica empoeirada num canto! Será que suas almas não sentem fome de Deus? Se assim é, é preciso verificar se há de fato nova vida.
É através deste leite que o crescimento para a salvação é produzido. Quantos ainda são bebês na fé, imaturos, não se desenvolveram na vida cristã, porque não se alimentaram. Crentes raquíticos que rapidamente são contaminados por qualquer vírus de ensino e prática errados (Ef 4.14,15). Anêmicos, que qualquer tentação os derruba, pois sua alma não está fortificada pela palavra. Seu papel na igreja é de chorar e dar trabalho, sempre dependentes, pois não cresceram na fé, não conseguem cooperar para o crescimento da igreja, pois eles mesmos não cresceram (Ef 4.16).
O povo de Israel, quando estava no deserto valorizou muito mais o alimento do corpo, do que o alimento da alma. Mas Deus queria lhes ensinar que nem só de pão vive o homem, mas de toda Palavra que sai da boca de Deus (Deut 8.3)O Senhor Jesus Cristo recitou estas palavras, quando estava com fome e foi tentado (Mat 4.4). Ele preferia a fome física à desobediência a Deus. Quão diferentes somos hoje! Preferimos nos empanturrar do alimento físico, e sofremos de desnutrição espiritual.
A Bíblia é o trigo que de fato alimenta (Jer 23.28), e não palha que só engana o estômago. Esta Palavra precisa ser exposta aos irmãos Expondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, alimentado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido. ( 1 Tm 4.6). Uma igreja cristã precisa cuidar para que a comida servida seja a genuína Palavra de Deus, e assim seus membros sejam fortalecidos. Os obreiros (pastores, pregadores, professores) precisam ser servos (garçons), que servem a comida saudável, que de fato nutre a alma dos que seguem a Deus.
Quando alguém fica sem o alimento físico, ele enfraquece, adoece, fica mais vulnerável para as doenças, e pode até morrer. Da mesma forma na vida com Deus. Quando negligenciamos o alimento espiritual, a Palavra de Deus, nós iremos parar de crescer na fé, ficaremos fracos enfraquecer, doentes, contaminados pelos falsos ensinos. Para que isto não aconteça, precisamos desejar a Palavra de Deus e dela nos alimentar.
A Bíblia é o alimento que nos nutre.

Um comentário:

Marcos Aurélio Melo disse...

O raquitismo espiritual é uma consequência natural de pouca ou nenhuma alimentação espiritual. Crentes que reclamam de tudo e que demonstram uma fraqueza incomum precisam ser avaliados quanto à alimentação que os tem sustentado.
Não encontraremos nutrientes valiosos à parte das Escrituras, por isso precisamos nos deleitar no estudo e aprendizado bíblico.
Parabéns por mais este post neste tema que demonstra o seu grande amor pela Palavra de Deus.