domingo, 2 de novembro de 2014

O CULTO É UMA OPORTUNIDADE PARA TESTEMUNHAR

Há alguns anos ouvi de um pastor que o simples fato de um crente pegar sua bíblia e se dirigir à igreja para cultuar já seria um testemunho para os descrentes. Muitas vezes pensamos que testemunhar é apenas falar para alguém sobre Jesus e o plano da salvação. Mas creio que aquele pastor acertou em sua afirmação. A ida ao culto é um modo de testemunhar.
            No salmo 122 o peregrino celebrava com alegria o privilégio de cultuar a Deus em Jerusalém. Todo israelita ia ao templo prestar culto a Deus, pelo menos numa das grandes festas religiosas anuais. Era um momento de comunhão, mas também de testemunho e louvor.
No verso 4 ele afirma “para onde (Jerusalém) sobem as tribos, as tribos do SENHOR, como convém a Israel, para renderem graças ao nome do SENHOR”.
A expressão traduzida  “como convém a Israel”, literalmente é “como testemunho para Israel” ou “como testemunho de Israel”.
O termo “testemunho” começou a ser usado no Antigo Testamento para designar as tábuas da lei. Depois passou a indicar tanto a arca, onde estavam as tábuas da lei, como o Tabernáculo, onde estava a arca com as tábuas. Por isso que estes objetos eram também chamados de tábuas do testemunho, arca do testemunho e Tenda do testemunho (Êxodo 30.6; 38.21). Também foi usado para nomear a lei com as instruções e mandamentos de Deus (Salmo 19.8). A Palavra de Deus era um testemunho que Ele havia dado de Sua Pessoa e Obra.
Este testemunho indicava que deveriam adorar no lugar escolhido pelo próprio Deus (Êxodo 23.17; Deuteronômio 12.13,14). Portanto, quando o peregrino subia para Jerusalém, estava obedecendo ao testemunho que Deus dera de como deveria ser adorado e manifestava sua lealdade e disposição de aprender e seguir os testemunhos do Senhor.
Com esta obediência, também dava testemunho de Deus, isto é, testemunhava sua fé e obediência à Palavra de Deus.  Ele lembrava e alertava os outros israelitas sobre quem Deus era, o que Ele tinha feito e o privilégio que lhes era graciosamente dado de cultuar este Deus.
O povo de Deus hoje também deve testemunhar (Atos 10.42). É através do testemunho dos que já creram que outros chegam a crer (João 17. 20). Este testemunho é a proclamação de Jesus,  Sua obra e a necessidade de arrependimento e fé n’Ele (Atos 18.5; 20.21). Aqueles que já creram devem ser relembrados e reafirmados neste testemunho,  e o culto comunitário é uma oportunidade para isso (2 Timóteo 2.14).
Com o ensino da Palavra, com a manifestação da comunhão e com o nosso louvor testemunhamos de Deus e da nossa salvação em nossos cultos. Mas nossa fidelidade em comparecer nas reuniões da igreja já é um modo de testemunharmos que priorizamos Deus e Sua obra. Quando um crente deixa outros afazeres e se dirige a um local de culto a Deus, ele está dizendo para as pessoas ao seu redor, que considera Deus importante  e merecedor de seu tempo e louvor.

Portanto, a ida ao culto é uma forma de testemunhar.

2 comentários:

alex L7 Dual P-716 disse...

Pastor,tudo bem?eu li artigo do senhor,e queria saber se eu poderia falar com o senhor?o senhor poderia me enviar um e-mail?ai relato minha situação,fique com DEUS.
shaw_222@hotmail.com

Palavra Prudente disse...

Pastor muito bom e vou usar esse estudo para ensinar aqui na igreja tudo bem? Abraço e gostaria muito de tê-lo aqui conosco pregando em uma de nossas conferências. Abraço e um dos seus alunos mais trabalhosos mas, que tem muita admiração por você!