terça-feira, 9 de outubro de 2007

ANGÚSTIA


“Angústia” é o título da pintura cuja fotografia aparece ao lado. É obra de  David Alfaro Siqueiros e se encontra no Museu de Arte de São Paulo. Contemplando-a,  percebemos de imediato que o autor expressou com precisão  a terrível sensação da angústia.  Há expressões que refletem este mesmo sentimento, por exemplo:  “Passei um sufoco” ou “passei por um aperto”. Davi poderia usar estas expressões, pois ele passou por uma situação adversa e muito problemática que gerou uma grande angústia! Em 1 Sm 30.6 é dito que ele muito se angustiou.
 No Antigo Testamento a palavra “angústia”  tem o sentido literal de “estreito” ou  “apertado”. Ela indicava um caminho muito apertado (Nm 22.26). De modo figurado,   algumas vezes ela é traduzida como “tribulação” e “aflição”.  Quem passou por situações angustiantes pode concordar que a comparação com um caminho estreito serve bem para ilustrar uma situação de aflição.  
A angústia pode chegar a nós por diferentes caminhos, mas todos serão estreitos, apertados e podem nos deixar sufocados.  Pode ser uma aflição interna que perturba nosso coração (Sl 25.17); uma dor como a da mulher na hora de dar à luz ao primeiro filho (Jr 4.31); um lugar onde só se vê aflição (Is 8.22); um medo ou ansiedade que vem diante de um futuro ameaçador (Gn 32.7); um tempo em que nada dá certo (Jz 2.15); a opressão de inimigos (Jz 10.9); a sensação de que Deus não nos responde (1 Sm 28.15),  e assim por diante.
No caso de Davi era uma situação de terrível frustração e desespero, pois quando ele e seus soldados voltaram da guerra encontraram sua cidade totalmente queimada. As esposas, filhos e filhas tinham sido levados como prisioneiros por invasores. A situação era tão aflitiva que aqueles fortes soldados choraram até não ter mais forças nem para continuar chorando (1 Sm 30.1-4).
As causas da angústia são variadas. Pode ser o resultado de nossas escolhas erradas, como nossos pecados (Sl 78.49; Sf 1.17) e paixões ilícitas (2 Sm 13.2). Mas ela também pode nos acometer quando estamos agindo corretamente, na forma da morte de alguém querido (2 Sm 1.26) ou de perseguição pelos inimigos (Jr 6.24). A angústia de Davi não foi por causa de alguma ação errada sua, mas foi causada pela reação imatura de seus amigos.
Era uma angústia grande, porque além de ter perdido tudo, ainda havia a ameaça de perder a vida: pois o povo falava de apedrejá-lo, porque todos estavam em amargura, cada um por causa de seus filhos e de suas filhas (1 Sm 30.6). Ele estava sendo acusado injustamente. Aqueles homens eram seus amigos, estiveram com ele durante muitos anos e passaram por situações muito difíceis. Mas agora estavam tão amargurados que haviam esquecido tudo que Davi fizera de bom para eles e queriam matá-lo a pedradas. A incompreensão e acusação de amigos, que em momentos difíceis deveriam ser companheiros (Pv 17.17), podem nos trazer grande angústia. Creio que a decepção causada pelos amigos que não o ajudaram na angústia intensificou o sofrimento de Davi.
O que a angústia pode causar? Doença, como no caso de Amnon (2 Sm 13.2); um choro que acaba com nossas forças, e nos leva ao desânimo, à amargura e à revolta como no caso dos soldados de Davi (1 Sm 30.1-4); um coração ainda mais endurecido diante de Deus, como o rei Acaz (2 Cr 28.22); um desespero, que pode nos levar a agir contra o que achamos certo, e passar a buscar Deus por meios não aprovados por Ele, como o rei Saul (1 Sm 28.15).
O que Deus quer de nós em nossas angústias? Às vezes Ele quer nos corrigir e nos levar ao arrependimento (Dt 4.30), outras vezes Ele quer que conheçamos Seu poder e  que dependamos Dele. Pois Ele é a força no dia da angústia (Sl 37.39). Foi isto que Davi fez: porém Davi se tornou forte no SENHOR, seu Deus (1 Sm 30.16). Davi sabia que desistir no dia da angústia é para quem tem pouca força (Pv 24.10), mas a sua força era grande, pois vinha de Deus.
O que fazer em momentos de angústia? Clamar a Deus. Foi isto que fizeram algumas pessoas quando angustiadas: o rei Manassés, que se arrependeu e se humilhou diante de Deus (2 Cr 33.12); Jacó e os salmistas, que buscaram a Deus em oração (Gn 35.3; Sl 77.2; 86.7; 120.1; 142.2); Jó, que desabafou suas queixas diante de Deus (Jó 7.11). E o próprio Davi que buscou saber a vontade do Senhor (1 Sm 30.7,8).
       Nosso Deus nos responde no dia da angústia (Sl 20.2).  Quando clamamos, Ele nos socorre e é glorificado (Sl 50.15). Nosso Deus é refúgio seguro em todas as nossas aflições (Is 25.4). Ele é socorro abundante nos momentos de tribulação (Sl 46.1). Nosso Deus sente também as angústias de Seu povo, e por amor e compaixão nos ajuda em nossas angústias (Is 63.9).
       Caso você esteja angustiado, em alguma situação difícil, talvez até querendo desistir. Busque forças em Deus. Sugiro que leia este artigo novamente, com calma, relendo em sua Bíblia todas as referências aqui citadas e meditando nelas. Então, coloque sua angústia diante de Deus, aguarde o socorro Dele, depois, dê testemunho de como Ele te ouviu no dia da tua angústia. 

9 comentários:

Mulheres de Excelência disse...

A angustia é algo que mexe demais conosco.
Só quem passou por momentos de angústia consegue "entender" tal sentimento.
Deus é a nossa força !!! Mas, na hora da angústia estamos tão envolvidos nela que esquecemos ou ignoramos completamente o Senhor Jesus!!!
Busquemos estar em aliança a todo o tempo com Deus, para no tempo de angústia sabermos e termos a certeza de que Elestá presente.

Mulheres de Excelência disse...

A angustia é algo que mexe demais conosco.
Só quem passou por momentos de angústia consegue "entender" tal sentimento.
Deus é a nossa força !!! Mas, na hora da angústia estamos tão envolvidos nela que esquecemos ou ignoramos completamente o Senhor Jesus!!!
Busquemos estar em aliança a todo o tempo com Deus, para no tempo de angústia sabermos e termos a certeza de que Elestá presente.

Mulheres de Excelência disse...

Fiacarei honrada com a sua visita em
http://mulheresdeexcelencia.blogspot.com/
Graça e Paz

Joary disse...

Amado que bom amanhecer o dia e ler palavras de conforto vindo de um arauto de Deus!!! Principalmente para um servo Dele que tem passado por aflições não como as de Davi mas meu vale da sombra da morte!!! agradeço a Deus por sua vida amado!!! graça e paz!!!

kesia disse...

O salmista diz : " Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte não temerei mal algum, pois Tu estás comigo " ...Quando temos a presença de Deus conosco , a angústia será algo que Ele nos ajudará a superar...Obrigada pelas palavras tão edificantes ...

asafe3 disse...

Oh! Senhor nos ajude a lembrar de Sua Pessoa, Santa, Pura e Misericordiosa em momentos de angústia. Pois a nossa tendência é nos envolvermos com a angústia e não atentar para a Tua presença.
Que sejamos mais vigilantes em momento de aflição...

Marcos Roberto disse...

este texto chegou a mim em boa hora. Vejo que estou passando por "dias maus" e essas suas palavras é mais um motivo pra eu continuar mais um pouco, esperando em Deus o socorro, crendo que ele logo chegará.

Um forte abraço!!!

andre disse...

DEUS e maior que todas as nossas angustias, que eu lembre de suas promessas e não ser franco perante as dificuldades pois ELE e fiel.

Darlene Kids disse...

Obrigada Pastor. Foi de grande edificação para minha vida.
Deus o abençoe.